VOLTAR

,

07.11.2016

Postado por Pamela Souza

Faltou respeito

Ponte Preta 1×2 Santos – 34ª rodada Campeonato Brasileiro 2016

Nessa 34° rodada tivemos o maior desrespeito deste Brasileiro. O jogo Ponte Preta x Santos seria disputado às 21h do dia 5 de novembro, porém, após uma solicitação da PM, a CBF rasgou o estatuto do torcedor e mudou, com menos de 24h para o início da partida, o jogo para domingo, dia 6, às 11h em Campinas. Motivo? O Guarani disputaria a final da Série C contra o Boa Vista, no Brinco de Ouro, não, pera… em Minas Gerais. Mudanças de jogos acontecem constantemente, o motivo da reclamação nem seria esse, mas sim, a alteração em cima da hora, prática que é condenada pelo estatuto do torcedor e que não deveria acontecer.

Pamela Souza

Pamela Souza

Somos chamados de marginais, tratados com bandidos, tratados como animais e a CBF ainda nos faz de palhaços. O modo como a “autoridade máxima” conduz o futebol brasileiro é vergonhosa. Como podemos ter fé nesta entidade que a cada dia que passa nos mostra o quanto é suja?

Já que queriam mudar o jogo, por que não para às 17h, já que não jogaríamos em São Paulo? Não haveria encontro com torcida alguma, portanto não haveria problema. O Santos é prejudicado pela CBF por não ter força nos bastidores, mas mesmo assim, estamos na vice-liderança e enquanto houverem chances, estaremos confiantes. A diretoria santista emitiu uma nota de repúdio à palhaçada que fizeram e os jogadores entraram em campo com um “FALTOU RESPEITO” estampado na camisa.

Sobre o clima em Campinas, posso afirmar que erraram a previsão do tempo. Ao contrário do que disseram os meteorologistas, tivemos um sol para cada um, mais o de reserva. Um calor de mais de 30°. Parabéns CBF, você é uma vergonha.

Pamela Souza

Pamela Souza

Sobre o jogo há apenas uma expressão possível: “PQP, que jogo”.

A torcida Santista compareceu em peso e representou nas arquibancadas do Moisés Lucarelli. O jogo começou com o Santos melhor, porém sem chances claras de gol. Quando a Ponte foi ao ataque, David Braz resolveu ajudá-los cometendo pênalti. O primeiro tempo foi um tanto quanto desesperador aos santistas. Dorival mexeu no time, muitos criticaram a saída de Noguera para a entrada de Yuri, mas reclamaram mais ainda quando o técnico chamou Léo Cittadini. Confesso que eu mesma torci o nariz com a entrada do garoto, mas para nossa felicidade ele mudou o jogo e fez uma excelente partida. Após jogada de Copete ele recebeu, chutou e no rebote de Aranha, Pastor Oliveira empatou o jogo.

Divulgação

Ivan Storti/Santos FC

O Santos pressionou, se portou melhor é não saía do campo do adversário. Nas arquibancadas a torcida correspondia à altura e empurrava o time cada vez mais. E aos 44’’ do segundo tempo, após nova participação de Léo Cittadini, Copete virou o jogo para o Glorioso. E assim chegamos à vice-liderança do campeonato. Se faltou respeito por parte da CBF, sobrou vontade de nossos jogadores. Nosso próximo compromisso é na Vila Belmiro, contra o Vitória, dia 17 de novembro. Antes de torcer por dois tropeços do rival, devemos fazer nossa parte. Espero que a torcida compareça e o time represente em campo.

Pra cima deles Santos!

 

Ler mais da Pam Souza

Ler mais do Santos

Ler mais do Campeonato Brasileiro

A Bola que Pariu