VOLTAR

,

04.02.2017

Postado por Pamela Souza

A euforia do reencontro

Para aqueles que amam o futebol, os dois meses em que ficamos sem nossos times são desesperadores. Graças a Deus, ontem, o atual Bicampeão Paulista, amor da minha vida, também conhecido como Santos FC, abriu o Paulistão, juntamente com o Linense.

O correto seria que eu escrevesse sobre o jogo, mas hoje prefiro escrever sobre a atmosfera que envolve o retorno do time amado e também da Vila Belmiro.

DCIM100GOPRO

No período de recesso, todo torcedor apaixonado por seu clube fala com certo saudosismo dos jogos, do ambiente e de tudo que envolva sua paixão. É difícil para quem não gosta ou não conhece entender esse tipo de coisa. Contamos, ansiosíssimos, os dias até nossa estréia, o reencontro com os amigos, o frio na barriga ao ver o time entrar em campo, a euforia do primeiro gol, do primeiro abraço, os cantos… Ah, como isso faz falta em minha vida! Ao chegar na entrada de Santos já senti o clima diferente, parece que só de avistar o monumento a emoção já toma conta. Estou voltando para o que me faz feliz, para meu mundo.

BeautyPlus_20170203233123_save

A Vila Belmiro, estava linda. Os torcedores compareceram, fizeram sua parte, cantaram, vibraram e apoiaram o time. Dentro de campo o time correspondeu e mostrou por que tem uma invencibilidade de quase seis anos em casa no Campeonato Paulista. Jogou pra frente, pressionando o adversário. No primeiro tempo foram dois gols de Rodrigão, e poderiam ter sido mais.

No intervalo, o maior bandeirão oficial de clube foi aberto no gramado do Templo do Futebol e ah, que gramado, parecia até um tapete.

DCIM100GOPRO

Foi de arrepiar. Que intervalo meus amigos!

O jogo voltou e lá se foram mais quatro gols: Arthur, Lucas Lima, Vitor Bueno e Thiago Ribeiro marcaram para o glorioso.

A sensação de estar em casa, de sentir a emoção, de entrar no estádio, o berço de tantos craques, traz um novo sentimento a cada jogo, a cada apito. Sei que todo torcedor idolatra seu estádio e pensa que tem o melhor, mas posso lhe dizer que a Vila Belmiro é diferente de qualquer outro. É pequena? Sim. Mas o que é de fato ser pequeno? Ah, o número de lugares? A grandeza desse estádio vai muito além disso. São muitos títulos, craques revelados e histórias que nenhum outro estádio no mundo pode dizer que tem. Fique com sua arena com mármore no banheiro ou cadeiras para todos, prefiro minha “pequena grande casa”, o que temos ali de história nenhum outro jamais terá. E ah, é nossa, e está quitada desde a década de 20.

Nos reencontramos na próxima semana contra o RedBull, no Pacaembu. Agora começou de verdade. Que tenhamos um ano cheio de vitórias e conquistas.

Pra cima deles, Santos!

 

Fotos de Pam Souza

Ler mais da Pam Souza

Ler mais do Santos

Ler mais do Campeonato Paulista

A Bola que Pariu