VOLTAR

,

23.03.2017

Postado por Jéssica Loures

Quem não vê o óbvio não é confiável

Ypiranga 1(3) x (4)1 Internacional – Recopa Gaúcha 2017/Campeonato Gaúcho 2017

Eu espero do fundo do meu coração que vocês não tenham se iludido com a taça que o capitão levantou ontem. É maravilhoso vê-lo levantando o caneco novamente, mas não foi bem um momento para se orgulhar. O Inter jogou mal, muito mal. Venceu porque nosso goleiro é diferenciado. Se não fosse por isso, nada reluziria.

Internacional/Divulgação

Internacional/Divulgação

A insistência em peças que não funcionam é o que mais incomoda. Paulão na zaga e Cuesta na lateral esquerda demonstrou a completa insuficiência do treinador em dispor os jogadores em campo. A dupla de volantes, já comentada aqui diversas vezes, nunca funcionará. Tudo isso porque Anselmo é fraco na marcação e Dourado não tem qualidade para sair jogando. Como alguém que se denomina treinador não consegue ver algo tão simples assim?

Outro fato já debatido muito por aqui é a tal da distância entre os setores, que Zago parece ser incapaz de ajustar. Jogo a jogo vemos Nico muito pelos lados, D’ale muito atrás ou muito isolado e a transição lenta devido à distância e escolha dos volantes.

Os laterais não apoiam e William segue errando na cobertura. Valdívia não tem entusiasmo quando entra, se arrasta em campo e em nada contribui.

Precisamos urgentemente de um volante que saiba sair para o jogo e de um meia armador capaz de substituir D’alessandro quando o camisa 10 estiver ausente. São peças necessárias, para ontem!

Zago não faz o simples e isso é preocupante. Quem não vê o óbvio não é confiável.

 

Ler mais da Jéssica Loures

Ler mais do Internacional

Ler mais do Campeonato Gaúcho

A Bola que Pariu