VOLTAR

, , Galeria Futebol Arte

24.03.2017

Postado por Letícia Carolinne

Um Brasil que joga, agora sim!

Troca de passes paciente e envolvente. Contra-ataque rápido e eficiente. O que Tite vem fazendo não é nada além do que os jogadores do Brasil são capazes. Mas realmente, é surpreendente o nível em que alcançamos em tão pouco tempo. De fato, faltava técnico, faltava treinamento.

O Brasil jogou como a seleção gigante que é: Pentacampeã e forte como fora há alguns anos. Destaques houve muitos, mas o mais bonito foi o coletivo.

Imagem Globoesporte.com

Imagem Globoesporte.com

Mas era você, Uruguai? O invicto há seis jogos? Era sobre esse confronto que todos aguardavam ansiosamente? Não vi. Nossa seleção jogou bem, e isso tem se tornado comum, e essa regularidade tem nome: Tite. Esse que vem sendo o maior destaque. Grata pela volta por cima que demos, grata por ser outra vez respeitada. Sejamos mais gratos a esse Agenor. Eu, particularmente, me rendo, e hoje posso dizer que ele caiu como uma luva no momento em que precisávamos ser grandes.

No próximo jogo, já com a matemática favorável que nos coloca com os dois pés na Copa, sejamos ainda mais leves. Sem pressão, mas pelo prazer de assistir os grandes jogadores que temos. E até as gratas surpresas, como Paulinho vem sendo. Três gols e uma partida muito segura, cumprindo sua função no meio, e chegando como elemento surpresa no ataque.

Dante Fernandez

Dante Fernandez

Neymar fez um gol lindo e foi participativo, tal como todo o ataque. Mesmo que Marcelo tenha falhado no pênalti uruguaio, até mesmo o setor defensivo se saiu bem. Não há mais o que dizer, temos mesmo é de saborear o bom futebol e o ânimo de faturar o hexa que nesses momentos se exalta. Pra não perder a ousadia e a alegria: Vem Alemanha!

Ler mais da Letícia Carolinne

A Bola que Pariu