VOLTAR

,

11.06.2017

Postado por Alessandra Salgueiro

O início da virada

Palmeiras 3×1 Fluminense – R06 Campeonato Brasileiro 2017

O Palmeiras recebeu o Fluminense precisando da vitória pra sair da incômoda situação em que se encontrava. O Allianz Parque vem fazendo a diferença pro Alviverde Imponente, que mantém a invencibilidade no seu estádio que agora já é de 26 jogos, sendo 20 vitorias e 6 empates.

palmeiras x flu - fabio menotti ag. palmeiras6

O Verdão entrou em campo ontem diferente e ficou claro no semblante dos jogadores, pois todos entraram com sangue nos olhos e disputando todas as bolas, o que não se via nos últimos jogos. Entramos pressionados pela vitória e por uma boa atuação, o que até vi em alguns jogos, mas sem eficiência pra balançar as redes. Após 4 partidas sem marcar, o Palmeiras marcou 3 vezes e com belas jogadas.

Gostei muito do comportamento do time em campo num todo. Foi uma partida marcada por alguns destaques:

Alejandro Guerra, que ficou fora do jogo anterior por desgaste físico, dessa vez ficou quase o jogo todo em campo e foi ele quem abriu o placar, com um belo gol. Posso dizer que já encontramos nosso camisa 10. Ele distribuiu dribles e lançamentos e ainda foi bem na marcação.

palmeiras x flu - fabio menotti ag. palmeiras4

Outro que vinha deixando a desejar e dessa vez foi um dos destaques em campo é Roger Guedes, que numa linda jogada individual deu a assistência para o segundo gol palmeirense, marcado por Keno, e foi preciso na marcação. Com muito mérito acabou sendo premiado no último minuto de jogo ao arrancar até a área e bater no canto esquerdo, levando a torcida ao delírio no Allianz. Não teremos ele por muito tempo mais vestindo a camisa alviverde, pois na janela do meio do ano vai se transferir pro futebol europeu e seu destino deve ser a Itália.

palmeiras x flu - fabio menotti ag. palmeiras3

Keno, que vinha fazendo bons jogos, mas pecava na finalização, dessa vez caprichou e marcou o seu se posicionando bem na área. E ainda poderia ter feito mais, pois apareceu com perigo em diversas oportunidades.

E o que dizer da nossa muralha Fernando Prass! Ele vinha sendo questionado, mas com sua experiência e com muita humildade assumiu as falhas em alguns jogos e voltou a se destacar. Foram duas grandes defesas à queima roupa, evitando o empate da equipe carioca por duas vezes, uma em cada tempo. Comemorou com muita vibração suas belas defesas, como se fosse um gol.

Nosso pitbull Felipe Melo também jogou muito. Ele deu carrinho, finalizou, bateu boca com o adversário, levou amarelo e se machucou duas vezes. A lesão mais preocupante foi a que o tirou de campo, aos 21′ da etapa final. Felipe sentiu a coxa direita e, segundo nosso DM, passará por exames para uma melhor avaliação sober a gravidade do caso.

palmeiras x flu - fabio menotti ag. palmeiras1

Thiago Santos entrou no 2º tempo e mais uma vez foi monstro, desarmando, marcando e cada vez vez melhor na sua saída de bola. Enquanto ele e Melo estiveram em campo juntos o tricolor não conseguiu chegar ao nosso gol.

Entretanto, nem tudo são flores e demos algumas brechas ao time carioca. Mas Cuca percebeu e aos 30 minutos, ainda no 1º tempo, fez uma mudança tática que melhorou o time. Tchê Tchê foi para a direita e trouxe Jean para o meio, como volante, e assim Calazans não teve mais a mesma liberdade. Porém, nem tudo estava resolvido e nosso mestre também mexeu na lateral esquerda, onde Zé Roberto em alguns momentos oferece espaço ao oponente.

Mas, como disse acima, gostei muito do que vi em campo. Jogamos bem e vencemos com propriedade. Acredito que a partir de agora vamos ver um novo Palmeiras. As duas próximas rodadas serão pedreiras. Primeiramente, o clássico na Vila, contra o Santos. Depois, vamos enfrentar o Bahia em Salvador, que vem fazendo um grande campeonato. Mas vamos pensar jogo a jogo e o mais importante é que reencontramos o caminho da vitória e que o alviverde imponente está de volta.

Avanti Palestra!

 

Fotos de Fábio Menotti/Ag. Palmeiras

Ler mais da Alessandra Salgueiro

Ler mais do Palmeiras

Ler mais do Campeonato Brasileiro

A Bola que Pariu