VOLTAR

,

08.06.2017

Postado por Colaboradoras

A torcida mantém fazendo a sua parte. E o time?

Santos 1×0 Botafogo – R05 Campeonato Brasileiro 2017

O Santos e a velha mania de nos tirar do sério. Ontem, xs 14 mil presentes comemoraram o gol de Victor Ferraz aos 50 minutos como se fosse uma final. Alguns privilegiados também assistiram no canal pago. Atente-se, canal PAGO – neste ano apenas um jogo do Santos foi televisionado pela TV aberta, alguns outros nos canais fechados. Como diz minha amiga do Sul, já estou com preguiça de ter que escrever que o Santos não tem espaço na mídia e que seus jogos não são transmitidos.

Elano, técnico interino, fez as alterações solicitadas por parte da torcida. Kayke entrou no lugar de Ricardo Oliveira, Vechio compôs o meio de campo, Arthur Gomes no lugar de Bruno (suspenso) e Matheus Ribeiro na lateral, no lugar do Zeca. O time entrou com vontade, chutou ao gol (obrigação, né?) e mostrou-se mais disposto que nos jogos anteriores. Thiago Maia jogou mais avançado, concluindo pelo menos quatro chutes ao gol. Vitor Bueno não conseguiu ter domínio de bola e… como erra passe o bichinho!

No segundo tempo Vecchio foi substituído por Rodrigão, Vitor Bueno por Vladimir Hernández e Matheus Ribeiro por Jean Mota. Tecnicamente, não vi muita diferença dos jogos anteriores.

ivan storti2

Resumindo, Dorival caiu, o fulano do planalto ainda não, entre uma agonia e outra a equipe não convenceu e os jogadores estão aquém de um time do tamanho do Santos. Acreditem, meninos. Jogar com raça é pedir muito?

Levir Culpi é o novo técnico e assumirá somente contra o Palmeiras e tem a difícil tarefa de dar ritmo de jogo à equipe, além de fazer a molecada jogar bonito e com a alegria características dos Meninos da Vila, que esta temporada não passou nem perto dos velhos tempos.

 

Fotos de Ivan Storti/Santos FC

Por Roberta Pereira dos Santos


Ler mais do Santos

Ler mais do Campeonato Brasileiro

A Bola que Pariu