VOLTAR

,

25.08.2017

Postado por Colaboradoras

Dia de tristeza, melancolia e indignação

Cruzeiro 1 (3) x (2) 0 Grêmio – Semifinal Copa do Brasil 2017

Acordar em uma manhã pós desclassificação é uma das coisas mais estranhas e difíceis da vida. Vejo como uma mistura de ressaca (daquelas horríveis, causadas por bebida barata e doce) com uma noite inteira de pesadelos, é uma sensação muito ruim. E quando a desclassificação vem dessa maneira que vimos ontem, com um Grêmio apático, medroso, mostrando pouca vontade de vencer a partida, aí é muito pior.

cruzeiro x gremio - lucas uebel1

Eu tenho me esforçado pra tentar enxergar o Renato como um grande técnico, mas tendo a crer cada vez mais na teoria de que ele não sabe por que ganha e também não sabe por que perde. Tenho a certeza absoluta de que o Renato tem o grupo na mão, todos respeitam e gostam dele, e acredito que a boa fase que o Grêmio vinha apresentando sai muito disso. Mas talvez aí também esteja a ruína do Renato e do time. No bruxismo, na amizade.

Não entra na minha cabeça como pode, em um jogo tão importante e perigoso como o de ontem, que o Edílson seja titular. Depois da cirurgia no início do ano, ele não conseguiu mostrar o futebol que vinha apresentando ano passado. E Léo Moura entrou e encaixou como uma luva no time. Tem um passe muito melhor, cruzamento anos-luz mais qualificado e vinha demonstrando também apoio defensivo melhor do que o Edílson mostrou em qualquer jogo da temporada 2017. E nós sabemos que jogador ruim no time uma hora dará problema. E lá estava ele, falhando na marcação do gol do Cruzeiro.

Washington Alves/Lightpress/Cruzeiro

Washington Alves/Lightpress/Cruzeiro

Posso estar errada, mas vejo o baixo desempenho que o Ramiro vem tendo, exatamente por ter que fazer a dele e a do Edílson. Ele precisa correr muito mais, tanto pra ajudar na marcação quanto pra fazer todo o apoio pelo lado direito. E a derrota de ontem passa muito por esse jogo do Ramiro, que há tempos vinha sendo a estrutura do time do Grêmio e não tem conseguido manter a regularidade em campo.

cruzeiro x gremio - lucas uebel2

Longe de mim crucificar o Ramiro por ontem. Outro que tem culpa no cartório, e muita, é o Luan. Mas nem vou perder meu tempo falando sobre ele, só citarei que se escondeu o jogo todo e foi aquele Luan soneca que tanto conhecemos. Como pode um jogador ser tão burro? Não é possível que ele tenha pensando por algum instante que o Fábio não tivesse visto todas as outras cobranças de pênalti dele, que foram exatamente no mesmo lugar, e que ele errou. Estou tentando entender até agora o que se passou na sua cabeça, ou melhor, no que o Renato tinha na cabeça pra escalá-lo como cobrador. E como o último cobrador, ainda por cima.

cruzeiro x gremio - lucas uebel3

Arthur foi completamente omisso no segundo tempo, se tivesse sentado no banco eu nem notaria. Sumiu tanto do jogo que em um momento eu cheguei a gritar “PELO AMOR DE DEUS RENATO, ESSE É O JOGO PRO MAICON”. nem eu acreditei nas palavras que saíram da minha boca. Realmente acho que teria sido um bom jogo para o Maicon entrar no segundo tempo.

Nosso maior medo, o que nos deixou apreensivas a semana toda, Bressan, não comprometeu nem um pouco. Muito pelo contrário, foi um dos poucos que mostrou indignação e vontade durante o jogo. Mas que cara azarado! Confesso que morri um pouco por dentro quando ele saiu machucado pra entrar Bruno Rodrigo, que deve ter jogado uns 3 jogos a temporada inteira.

O Grêmio de ontem mereceu a desclassificação. Depois de ficar 85 minutos sem dar um chute a gol (sim, a primeira e única oportunidade foi o chute do Barrios, com 5 minutos de jogo) não há muito o que dizer. Só que o que mais temíamos aconteceu, a decisão nos pênaltis. Depois de uma eliminação dessa maneira e de diversas demonstrações durante o ano da incompetência gremista nesse quesito, não havia mais ninguém confiante de que passaríamos. E foi exatamente o que aconteceu.

Depois de falhar no gol do Cruzeiro, Edílson também errou na cobrança. PRA QUÊ DAR UMA PANCADA DAQUELAS? Éverton foi lá (depois de ter batido um total de 0 penaltis na vida) e também colocou na trave. Fernandinho fez. Arthur bateu perfeitamente e também fez. Aí veio o Luan e fez exatamente o que ele fez em todas as cobranças que já havia errado no ano. E acabou. Marcelo foi GIGANTE (vai até me fazer parar de pedir Paulo Vitor por um tempo), mas de nada adiantou. Mais uma vez jogamos fora um campeonato por pura incompetência nossa.

Sei que a CdB do ano passado foi só um título depois de 15 anos na seca, mas eu já estava desacostumada. Não lembrava mais de como o futebol podia ser tão doloroso. São 19h36 do dia seguinte e eu ainda não estou aceitando que o melhor de time do Grêmio em anos foi eliminado dessa maneira.

Mas, infelizmente ou felizmente, futebol é isso.

Que esse seja o banho de água fria que precisávamos pra melhorar. Vamos juntar os cacos porque dia 13 tem Libertadores. E só a América pra curar a ressaca dessa eliminação.

 

Fotos de Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Por Camila Souza

Ler mais do Grêmio

Ler mais da Copa do Brasil

A Bola que Pariu