VOLTAR

27.08.2017

Postado por Roberta Pereira da Silva

Ocupa Pacaembu – Ode contra a retórica do “Somos Iguais”

Guto Abreu

Guto Abreu

Há momentos literalmente indescritíveis em caracteres. Imagens podem descrever parte de uma realidade densa e diversa, contudo, somente quem esteve presente vivenciando a experiência da diversidade no #ocupapacaembu conseguirá compreender com profundidade as linhas a seguir.

O festival Ocupa Pacaembu fez parte da 7º edição do Estéticas das Periferias, projeto da ONG Ação Educativa com apoio do Museu do Futebol, que contou com diversas atividades ao longo do dia do último sábado, 26 de agosto.

Na parte da manhã fomos brindadxs com o som da banda “Amigas do Samba”, composta apenas por mulheres que entoaram canções de denúncia contra as diversas formas de violência à mulher, além de trazerem à baila clássicos do samba nacional. O show-denúncia finalizou-se com Maria, Maria, de Milton Nascimento, quando as palmas e o gritos dos presentes davam o tom do que seria a atividade.

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira19

Roberta Pereira

A praça Charles Miller foi tomada por diversas barracas que compunham o espaço, era possível comprar produtos orgânicos, bater um papo com editoras independentes, discutir sobre o futebol moderno com os coletivos de torcedores, saber sobre os campeonatos de várzea (pois estavam presentes times tradicionais de São Paulo, entre eles o Negritude F.C.) e para quem gosta, ainda a oportunidade de degustar uma deliciosa feijoada. O Museu do Futebol, localizado dentro do Estádio do Pacaembu, esteve com entrada gratuita e contava com seus monitores e educadores para a visita monitorada, além de oferecer oficinas artísticas e troca de livros sobre futebol. O evento foi fechado com a projeção de filmes independentes sobre o futebol de várzea, com a presença de seus diretores e realizadores.

A cereja do bolo iniciou pontualmente às 14h, o Campeonato de Futebol de Rua, organizado pela Rede Paulista de Futebol de Rua. Oficialmente, a modalidade teve início na Argentina, onde é conhecida como “Fútbol Callejero”, semelhante à prática desenvolvida por meninos e meninas que até pouco tempo ocupavam as ruas em suas partidas intermináveis de futebol.

Joel Novaes

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira07

As regras são discutidas entre os participantes, não há arbitro nem arqueiro. O vencedor não é decidido pelo número de gols e a equipe é mista, tanto no que se refere ao gênero como à idade. Ao fim da partida os times debatem quem venceu. Ou seja, todas as possibilidades positivas intrínsecas ao futebol são potencializadas. O campeonato contou com 16 times, entre eles três time de homens trans, outros dois times formado por homossexuais, o time gótico também marcou presença, o CEDECA – Sapopemba levou um time formado por diversas gerações, havia ainda um time formado por latinos americanos e mais alguns times de luta, como a equipe Rosanegra.

Quem venceu o campeonato não importa, a principal lição do dia foi a possibilidade de vivenciar a diferença, de compreendermos que não somos iguais e nem queremos ser, mas ao contrário, que a força vem justamente do reconhecimento das diferenças e do quanto são frutíferas estas experiências. Somente podemos pensar em igualdade na abstração da lei, na igualdade de oportunidades e na distribuição dos meios de produção à vida. De resto, o reconhecimento do diferente é o que nos torna humanos.

Oficina da Afeto na Lata e a pequena Frida.

00x Ocupa Pacaembu - 01

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira04

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira03

Roberta Pereira

O Futebol de Rua (Fútbol Callejero) e seus artistas.

00x Ocupa Pacaembu - 04

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - 08

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - 02

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - 03

Joel Novaes

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira02

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira13

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira08

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira06

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira17

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - 05

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - 06

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - 09

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira01

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - 12

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - 11

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira11

Roberta Pereira

Roberta Pereira

Kennyaata.

00x Ocupa Pacaembu - 10

Joel Novaes

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira15

Roberta Pereira

O Vovô assistindo ao jogo ao lado do NARRA Várzea, “um grupo de poetas que narra o jogo com irreverencia, poesia e rap⁠⁠⁠⁠”, como descreveu a pesquisadora Aira Bonfim, do Museu do Futebol.

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Jogos de mesa e a Feira de Economia Solidária, Criativa e Futebol.

Roberta Pereira

Roberta Pereira

00x Ocupa Pacaembu - Roberta Pereira10

Roberta Pereira

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Personagens e público.

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

E aquela visitinha ao Museu do Futebol.

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Isabel Abreu

Conheçam o Estéticas das Periferias e sua programação – website

Conheça o Museu do Futebol – website e página

Conheça a Ação Educativa – website e página

Conheça a Rede Paulista de Futebol de Rua – website e página

Ler mais da Roberta Pereira da Silva

A Bola que Pariu