VOLTAR

,

02.09.2017

Postado por Raisa Rocha

Grêmio cinco a zero

Grêmio 5×0 Sport – R22 Campeonato Brasileiro 2017

Era preciso respirar. Passados 10 dias de silêncios, treinamentos e saídas de jogadores, voltamos ao Campeonato Brasileiro em jogo atrasado, na nossa monumental Arena, contra o Sport do pofexô Luxemburgo.

Viemos sem Luan, sem Barrios e sem Geromel. Com Bressan, Léo Moura, Fernandinho e Everton. Ramiro foi de capitão. Pedro Rocha viu o jogo das cadeiras de um camarote e, ao intervalo, foi a campo para as despedidas finais.

Leia “Voa, Pedro Rocha, voa”

gremio 5x0 sport - lucas uebel3

A eliminação na Copa do Brasil ainda dói. Naquela noite contra o Cruzeiro o time inteiro não foi bem e Edílson foi especialmente mal. Na tarde deste sábado, o lateral foi outra vez o reflexo do estado de espírito do Grêmio em campo, mostrando que o time vai cicatrizando e que ficará ainda mais forte.

Foi Edílson quem abriu o placar, numa falta de 116 km/h (que poderia dar em óbito caso acertasse algum jogador da barreira) e fez uma jogada espetacular pro segundo gol, de Everton. Ele não vive grande temporada, mas raça nunca faltou e pelo menos por hoje, dormirá sorrindo. E nós também.

gremio 5x0 sport - lucas uebel1a

Na segunda etapa o tricolor se soltou de vez e no aspecto coletivo foi o que estamos habituados, com alto entendimento entre os jogadores explícito na belíssima jogada do quarto gol, marcado por este que foi outro personagem de destaque nessa partida, Fernandinho. O atacante jogou pela esquerda e se movimentou muito bem, apareceu pro jogo a todo momento, cavou diversas faltas (inclusive a do primeiro gol) e ainda fez dois (um de pênalti), provando o porque de tanta confiança do treinador. A vaga do Pedro Rocha é dele, queiramos ou não.

gremio 5x0 sport - lucas uebel5

Léo Moura ainda está em processo de retorno, mas anda totalmente perdido e sem fazer uma boa partida desde que voltou. É jogador com toque muito qualificado e pode empoderar o meio ou o lado direito. Cabe a Renato encontrar espaço e função pra ele em campo, visto que o tipão boleiro do treinador nos prova que Edílson não sai nem com reza.

Everton fez seu melhor jogo dos últimos tempos e voltou a fazer gol. Foi novamente na de centroavante e se mostrou mais à vontade nas movimentações.

Bressan foi quase impecável, só não digo que sim porque ainda é cedo para loucuras. Deu passe pro lance onde Ramiro sofreu o pênalti e terminou o jogo com a braçadeira de capitão no braço.

gremio 5x0 sport - lucas uebel4

Arthur foi monstruoso, como sempre. Aquele vício de enseirar o campo, amarrar o jogo e grudar na bola em exagero foi vencido. Fico impressionada com sua inteligência e consciência. Com tão pouca idade é o esteio do time no meio. Que baita jogador tem o Grêmio!

Ainda tivemos tempo pra três entradas: Patrick, Dionathã e Beto da Silva.

Patrick (18 anos) é lisinho, habilidoso, dribla com a bola próxima do corpo. Já deu indícios de que entende de meio de campo e, vai que, possa ser o sucessor do Luan na função num futuro…

Dionathã (19 anos) é atacante e pela primeira vez fez gol como profissional. No que lhe cabe, que é ser o definidor de jogadas, recebeu na entrada da área e com velocidade dominou, ajeitou e bateu seco, no canto. Não crio expectativas com os centroavantes que surgem da nossa base, mas e se ele for diferente?

gremio 5x0 sport - lucas uebel6

Beto da Silva (20 anos) teve mais alguns minutos. Tenho muitas esperanças nesse jogador, que andou meio azarado neste 2017. Que o guri consiga jogar a bola que eu acho que ele joga.

Ah, muita calma com os guris, tenham paciência, bastar olhar para o que sucedeu com Lincoln e com Jaílson, por exemplo.

Apesar do resultado de atropelamento, não diria que o Grêmio foi brilhante, ao menos para o alto parâmetro que nos acostumamos. Levou quase 20 minutos até o time se soltar e não fosse a bola parada, talvez demorasse mais a sair o primeiro gol. Mas foram 5×0 e esse resultado jamais pode ser qualquer coisa menor que excelente. Grêmio cinco a zero, amo repetir essa frase! O tricolor provou a força do seu elenco, provou que confia no seu taco e no seu plano, gostando a imprensa ou não, gostando os torcedores ou não. Apresentou a força e o equilíbrio emocional tão necessários nessa etapa final da temporada. Parece ter absorvido a derrota para voltar melhor e mais forte, elemento típico da personalidade dos times vencedores.

E fiquem com esse golaço do melhor Grêmio que tu viu jogar!

 

Fotos de Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Ler mais da Raisa Rocha

Ler mais do Grêmio

Ler mais do Campeonato Brasileiro

A Bola que Pariu