VOLTAR

,

10.09.2017

Postado por Colaboradoras

Derrota para acordar o Colorado

Juventude 2 x 1 Internacional – R23 Campeonato Brasileiro Série B 2017

Depois de duas semanas sem jogos do Colorado (que pareceram muito mais tempo) por causa de um tal planejamento da direção, finalmente o hiato acabou, mas não do jeito que a gente queria. Mas antes de falar sobre a derrota, eu quero reclamar um pouco do que causou esse período sem jogos.

Como um clube tão grande como é o Inter decide que é uma boa ideia desperdiçar uma competição como a Primeira Liga que, mesmo que não dê grandes prêmios, segue sendo um título e faixa no peito de campeão? Especialmente em um ano em que temos apenas a Série B como obrigação, quando se está há menos de dez vitórias do retorno para a Série A.

juventude 2x1 inter - Ricardo Duarte Internacional2

Entendo o argumento de que os jogadores estavam cansados, mesmo discordando, mas precisava enfrentar o Atlético Mineiro com um time todo reserva? Outro argumento utilizado foi o de preservar os jogadores para evitar lesões, que é bem ok, só que na semana seguinte a comissão técnica e a direção decidem marcar um amistoso para os titulares não perderem ritmo de jogo e, nesse jogo que não valia nada, o D’alessandro se lesionou e todo o argumento de preservar foi por água abaixo. Sinceramente, eu não consigo ver sentido nenhum neste planejamento.

Dito isso,vamos ao jogo. O inicio foi bem movimentado, com os ataques se aproveitando dos erros e inconstâncias das duas defesas, que pareciam estar nervosas, especialmente o zagueiro colorado Klaus. O substituto escolhido para o lugar do D’ale foi o chileno Gutierrez, que tinha a tarefa de criar as jogadas, mas agiu muito mais como volante do que como meia armador. A intensidade do início do jogo foi diminuindo e a partida ficando morna, quase chata.

Somente aos 28 minutos que isso mudou, quando o Juventude abriu o placar com um gol de escanteio, marcado pelo zagueiro Micael. O Inter conseguiu não se abater com o gol sofrido e três minutos depois empatou com Gutiérrez, após lançamento do Leandro Damião, um gol um pouco estranho e meio chorado. Com o empate, os donos da casa ficaram perdidos dentro de campo e o Inter começou a melhorar e a dominar a partida, com mais chegadas ao ataque, mas que não foram convertidas em gol.

juventude 2x1 inter - Ricardo Duarte Internacional1

Antes do intervalo, uma importante baixa sofrida pelo Colorado: Klaus acabou levando a pior depois de uma dividida com Ramon, caindo de mau jeito e fraturando o pulso, tendo que ser substituído imediatamente. No lugar dele entrou Ernando, que não passa confiança nenhuma para a torcida e que é um dos rostos que ficou marcado pela pífia campanha de 2016, a que resultou no rebaixamento.

No segundo tempo, quem começou ameaçando foi o time de Caxias. Danilo Fernandes defendeu uma falta bem cobrada pelo Pará, que buscava o canto. O Juventude preferiu apostar mais nas jogadas de contra-ataque e o Inter era quem se lançava mais em direção ao ataque, com isso deixando espaços no meio campo. O goleiro Matheus fez ainda boas defesas em dois lances, dos atacantes Nico López e Leandro Damião.

Foi a partir de um lançamento vindo da defesa que o alviverde encontrou seu segundo gol. Aos 36 minutos, Wesley Natã fez lançamento para Yago, que aproveitou a defesa colorada desarrumada e marcou um belo gol, deslocando Danilo Fernandes, decretando a derrota vermelha.

Com o resultado negativo o Inter caiu para a segunda colocação, com 42 pontos, mas mantém uma boa distância do quinto colocado, o Paraná, que está com 37 pontos. Esta não foi uma derrota para fazer terra arrasada ou achar que o objetivo de voltar à Serie A está ameaçado, mas serve para deixar o time colorado mais atento e sem achar que está tudo garantido.

Fotos de Ricardo Duarte/Internacional

Por Thaianny Pontes

Ler mais do Internacional

Ler mais do Campeonato Brasileiro – Série B

A Bola que Pariu