VOLTAR

,

03.11.2017

Postado por Colaboradoras

Flamengo pegou o Fluminense na saída

Flamengo 3 x 3 Fluminense – Quartas de Final da Copa Sul-Americana 2017

Dia de jogo é aquela velha e conhecida loucura: as horas não passam, os afazeres não acabam e o pensamento, lá no jogo. Chegando a hora do clássico se inicia a correria para chegar em casa e, enquanto não chego, escuto pelo bom e velho radinho. A transmissão de jogos pelo rádio é única, a bola está no meio campo e ainda assim há emoção… E em poucos minutos de jogo, gol do Fluminense.

Lance perigoso, falta para o Flamengo muito próxima da grande área, Diego prepara e coloca no ângulo. Comemorei como se todos do meu lado estivessem assistindo ao jogo.

Ricardo Moraes/Reuters

Ricardo Moraes/Reuters

Mas era dia de falhas na defesa e já no final do primeiro tempo, em uma cobrança de escanteio, o tricolor passou à frente do placar mais uma vez. Chegado o intervalo e o Flamengo tinha a missão de novamente buscar o placar no segundo tempo. Fla-Flu quase sempre é emocionante e dos clássicos é o meu favorito. E em uma competição internacional não caberia normalidade – foi brigado, cada lance disputado do início ao fim.

Começa o segundo tempo e aos 10 minutos, em mais uma bola parada, o tricolor amplia o placar. Nessa hora já crio várias neuras… mais uma eliminação? Mais um vexame internacional? Vamos atrás do nosso placar!

Rueda mexe e coloca o garoto Vinícius Junior no lugar do lateral Trauco, que entra para incendiar o jogo. E foi dos pés de outro garoto que o Flamengo marcou o segundo, Felipe Vizeu deixou o seu aos 23 minutos. Mais um e a classificação seria do Maior do Mundo. Quando o relógio já se aproximava dos 40 do segundo tempo o coração palpitava, a mão tremia e o domínio da partida era todo do Flamengo.

André Durão

André Durão

O nome dele é Willian Arão, um dos mais comentados após a partida. Um dos motivos foi a polêmica evolvendo Lucas, do Fluminense, que deu um tapa na cara do Arão e depois se descontrolou com o revide. O segundo motivo é que foi da cabeça de Willian Arão que saiu o terceiro gol do Flamengo e, consequentemente, o gol da classificação rubro-negra.

Dá orgulho de ver o espirito de luta, mesmo com falhas gravíssimas na zaga o time não se abateu e foi atrás do placar. E como brigou. Na quarta eu dormi feliz e com lágrimas de felicidade, não só porque o Flamengo se classificou, mas também porque o espírito do Urubu Guerreiro esteve presente. E quanto ao time das Laranjeiras, restou o lado de fora, está de saída da competição.

Se a Sula é a salvação do ano, só nos resta acreditar e empurrar o time para a conquista. Agora estamos em mais uma semifinal, a próxima partida é contra o time colombiano do Junior Barranquilla, que despachou o Sport.

Gilvan de Souza/Flamengo

Gilvan de Souza/Flamengo

E agora repitam comigo: eu empolgo , tu empolgas, ela empolga, ele empolga, nós empolgamos, vós empolgais, elas empolgam e eles empolgam. Somos Flamengo!

Vamos Juntos, Saudações rubro-negras!

 

Por Jaqueliny Botelho

Ler mais da Copa Sul-Americana

A Bola que Pariu