VOLTAR

,

04.12.2017

Postado por Colaboradoras

Flamengo busca a vaga na última rodada

Vitória 1 x 2 Flamengo – R38 Campeonato Brasileiro 2017

Se for para olhar o retrospecto do Flamengo no Brasileiro na frieza dos números, não há o que se comemorar. Se for para calcular expectativas e frustrações, certamente entraremos em um consenso que, de fato, a frustração foi imensamente superior. Mas estou falando de futebol, de emoção, de paixão e, principalmente, de imprevisibilidade.

Flamengo x Vitória, dois rubro-negros e objetivos diferentes; um brigando pela classificação e o outro lutando para não cair para a segunda divisão. Na última rodada, o time que era um dos favoritos a conquistar o título entrou para brigar pela vaga na Libertadores. Naturalmente o sentimento seria de raiva, já que essa vaga por obrigação deveria ter sido garantida há rodadas atrás.

Jogando em casa e naturalmente mais pressionado, o Vitória na primeira etapa buscou mais o gol. E foi após um corte do zagueiro Rafael Vaz que o rubro-negro baiano aproveitou e marcou. O autor do gol foi o Carlos Eduardo (em pleno 2017 tomando gol do Carlos Eduardo) e Rafael Vaz foi duplamente destaque no lance, já que marcou o jogador distante o suficiente para deixá-lo livre para chutar.

O último jogo seria diferente da maioria do campeonato? Obviamente que não e outro que se destacou negativamente foi o Trauco, errando passes e falhando um absurdo na defesa. E por falar em defesa, me pergunto onde César treinava para ser apenas a 4ª opção.

15123469404c7899373c571c3319ae422c1b717e6a

O jogo foi para intervalo com o rubro-negro carioca em desvantagem no placar. Com esse resultado, a vaga para a fase de grupos ficaria nas mãos do Vasco. A segunda etapa se iniciou, mas foi só aos 29 minutos que o Flamengo conseguiu marcar. E novamente a contradição do futebol, já que o gol do empate foi de ninguém mais ninguém menos do que Rafael Vaz, que recebeu uma bola dentro da área e chutou quase no ângulo. Destaque também para a jogada, toda construída por Vinícius Júnior, que entrou muito bem na partida.

15123468487a4ae7e336e58bc7891a5cde95b96cb0

Sofrido e emocionante. Faltando 1 minuto para o fim da partida o Flamengo consegue descolar uma falta próxima da grande área. Diego bate e Uillian Correia tira a bola. Só que com a mão, pênalti para o Flamengo cobrar. Diego cobra e converte. A comemoração foi de alívio e pura felicidade, em nenhum momento passou pela cabeça que eles estariam fazendo mais do que a obrigação, naturalmente esse seria o sentimento, mas como disse anteriormente, estamos falando de futebol.

Com um Brasileirão morto para a gente e com expectativas sendo anuladas, não haveria o que se comemorar, mas a imprevisibilidade do futebol é fantástica. Então, como não vibrar como se tivesse conquistado um título em uma partida que mudou no último lance do jogo? Libertadores, qualquer dia estamos aí e, Brasileirão, até breve.

15123467566f0f948b68d53b3a84703e258d2cae8c

Antes que fique esse clima nostálgico de despedida e fim de temporada, adianto que o ano ainda não acabou e que temos que buscar uma taça. Agora é foco total para a Sula, esse time precisa se redimir com a torcida, que está engasgada com o grito de É CAMPEÃO. Com fé em São Judas e com a raça da Nação, seremos campeões!

 

Saudações rubro-negras!

Por Jaqueliny Botelho

Fotos de Gilvan de Souza/Flamengo

Ler mais do Campeonato Brasileiro

A Bola que Pariu