VOLTAR

,

06.02.2018

Postado por Colaboradoras

E pelas graças do Pastor Oliveira: a nossa redenção

URT 0 x 1 Atlético – R05 Campeonato Mineiro 2018

No domingo, o Atlético entrou em campo contra a URT, jogo que era válido pela quinta rodada do Campeonato Mineiro.

O time alvinegro pisou no gramado sabendo o quanto a vitória seria importante. Afinal, ele estava vindo de um empate e uma derrota e se encontrava na nona posição na tabela. A expectativa da torcida, de fato, era de uma vitória “fácil”, porém, foi muito longe de ser fácil, foi muito longe de ser moleza.

39189552045_433caac70a_z

O que vimos foi de doer os olhos de qualquer um, principalmente de nós, torcedores, que sempre esperamos o melhor do nosso time. Na noite do domingo passado o atleticano sofreu um pouco mais do que o normal. Sofreu com os passes errados, sofreu com as oportunidades perdidas, sofreu com o “futebol”. Se certos jogadores que certamente não mereciam vestir essa camisa, sofreram ao ver que jogadores importantes sequer, ao menos, estavam no banco de reservas, sofreu ao ver o adversário levar um perigo absurdo. Sofreu, sofreu e sofreu, mas diferente de outros sofrimentos, de outros jogos, de outros anos, esse estava encaminhando para uma decepção diária pós-jogo. Vimos Luan entrar com a esperança de nos salvar ou até mesmo incendiar o jogo. E eu me pergunto: até quando vamos necessitar dele para isso? Vimos a jovem promessa da base, Marco Túlio, entrando e fazendo melhor que os jogadores que estavam ali.

No relógio, faltava pouco tempo para o juiz por fim naquele sofrimento. Sair dali com o empate era lucro depois de tudo o que foi apresentado. Porém, parece que o Senhor é alvinegro mesmo e, apesar de não merecermos a vitória, ela veio até nós graças ao Ricardo Oliveira.

25215989527_399c5ec894_z

Se “o Senhor é o meu pastor e nada me faltará”, essa frase se encaixa para o Pastor Oliveira, não é mesmo? Fico com a esperança que com ele os gols salvadores da pátria atleticana não nos faltem. Também espero que lá dentro eles tenham os olhos de nós, torcedores, de o que está sendo visto dentro das quartos linhas não está “mil e uma maravilhas” e que muita coisa tem que ser mudada.

Quarta-feira voltamos a campo com uma decisão em mãos. Contra o Atlético do Acre iniciamos a nossa caminhada na Copa do Brasil em um jogo único. Fica a expectativa de ver algo melhor e diferente. Que o futebol seja melhor do que nos últimos jogos e vai para cima deles, Galo!

Fotos de Bruno Cantini

Por Eduarda Moreira

Ler mais do Atlético Mineiro

Ler mais do Campeonato Mineiro

A Bola que Pariu