VOLTAR

,

25.02.2018

Postado por Raisa Rocha

Jael, o Grande

Grêmio 3 x 0 Novo Hamburgo – R09 Campeonato Gaúcho 2018

No jogo de número duzentos de Renato como treinador do Grêmio o tricolor precisava ganhar. E o Grêmio ganhou. São agora necessárias duas vitórias mais para classificarmos pra fase de mata-mata do Gauchão ou uma para ficar por isso mesmo e começar mais cedo a preparação pro Brasileiro. Restam três partidas, a derradeira sendo um GREnal no Beira-Rio. Sim, acho que nos planos da comissão tricolor estava também o intuito de dar um pouco de graça e emoção ao campeonato regional do Dono da América…

011 Grêmio - Lucas Uebel Grêmio FBPA3

Com gol aos 25 segundos, foi uma noite de afirmação do grande momento do clube e da equipe, cada vez mais próxima do seu melhor estado físico e, em consequência técnico e tático, além de que com nenhuma perda grave por lesão nesse início de temporada (Léo Moura volta em torno de um mês).

E a noite foi dele. Sim, eu te critiquei pesado no jogo passado, o que não me impede de reconhecer toda a tua dedicação – o que nunca deixei de fazer. De contradições é feita a vida e a noite foi inteirinha de Jael, o grande. Cruel vinha sendo o seu destino e finalmente veio o gol para lavar a alma. Se não vai na bola rolando ou nas faltas que vêm batendo, vai de pênalti, com todos os torcedores presentes na cancha pedindo por sua batida. Faz teu gol, guri!

Desinibido e ornando a confiança concedida pelo Homem Gol, apesar da 9 nas costas jogou saindo da área pra buscar a bola e tramar o jogo, dominou ela e girou enquanto o time se posicionava, atuou diversas vezes sem ser o mais projetado em campo e, sim, deu DUAS assistências na partida. A primeira aos 20 segundos de jogo, num tapinha de primeira digno dos craques pro gol do Thonny Anderson. Depois, uma escorada pra matar o goleiro e deixar Michel de cara pro gol, só restando empurrar. Tudo isso no primeiro tempo.

011 Grêmio - Lucas Uebel Grêmio FBPA2a

Além dele, Thonny Anderson também teve noite especial contra o Novo Hamburgo, o talentoso canhoto com a 10 forjado na Toca da Raposa II. Dois jogos e dois gols, vem mostrando habilidade e intimidade com a pelota, know-how nas bolas paradas, justifica o status de promessa e não à toa saiu aplaudido. “Jogador excepcional”, segundo palavras do presidente Romildo após a partida. Obviamente que ainda não está no ponto de cogitar uma titularidade, ainda não, mas parece pular à frente dos meninos da transição e é um exemplo de duas das principais ideias da diretoria para este elenco: a médio e longo prazo rejuvenescendo plantel e, no curto prazo, dar a Renato o que quase lhe faltou em 2017 – opções do meio pra frente pra um Grêmio com diferentes propostas e alternativas de jogo.

Cruzeiro, sirva-se bem do baita Edílson, por aqui parece que ganhamos muito nessa troca.

011 Grêmio - Lucas Uebel Grêmio FBPA4

Como alegria de Gremista não é pouca e nem bobagem, o time inteiro fez uma boa partida, se colocando bem em campo, dominando os setores e as ações e com comportamento semelhante ao da equipe titular.

Na meta, Paulo Victor no tino e na segurança que já mostrou ano passado. Marcelo Oliveira na média, tomando os dribles de sempre e Madson ainda inseguro na responsa da lateral direita do campeão da América. Paulo Miranda precisa de mais para superar as más impressões deixadas nas suas primeiras partidas, nesta não comprometeu. Ao contrário de Bressan, que já superou essa etapa é até imita momentos a lá Kannemann driblando de trás e aparecendo com fôlego na frente. Me alegra a boa partida de Michel e seu gol. O meia, que foi essencial no ano passado na dupla com Arthur, sabe que na hierarquia é banco de Maicon e fez bom jogo ao lado de Jaílson, os dois se entendendo e cobrindo bem as subidas de um e outro.

011 Grêmio - Lucas Uebel Grêmio FBPA5

É certo que o Noia só tentou algo lá pela metade do segundo tempo, com aquela aliviada característica de um 2×0. Mas foi uma partida muito segura do setor defensivo e de contenção. E vivas ao retorno do Ramiro, com a força e a vontade que conhecemos, sempre fundamental na mecânica do time e na urgente retomada do equilíbrio no setor direito de campo.

No futebol, nem sempre as coisas saem como o planejado. Neste nosso implacável e delirante Grêmio parece que isso está acontecendo. Na hora certa o time profissional e titular vai voltando e vai muito bem, obrigada. Na hora certa os resultados começam a aparecer. A taça veio e a classificação no Gauchão agora parece muito real (a permanência na elite da competição, nem se fala). Os planos miram a América e o Planeta, resta saber qual será a escolha, se pela Copa do Brasil ou pelo glorioso Brasilerão. Ficamos aqui, esperando e com certeza com o Grêmio para o que der e vier.

 

Fotos de Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Ler mais da Raisa Rocha

Ler mais do Grêmio

Ler mais do Campeonato Gaúcho

A Bola que Pariu