VOLTAR

,

04.02.2018

Postado por Roberta Pereira da Silva

Pra lá de Marraquexe!

Palmeiras 2 x 1 Santos – R05 Campeonato Paulista 2018

Esse papo já tá qualquer coisa, como diria tão perfeitamente Caetano Veloso. Sabe aquelas retóricas, que “clássico é clássico” ou “não tem favorito porque na hora os times se equiparam” entre tantas outras máximas? Bem, para o jogo de hoje, este papo passou longe da Barra Funda.

Caetano

Divulgação

A torcida do Santos esperava a estreia de Gabigol com a faca entre os dentes e também aguardava que o menino Rodrygo começasse jogando desde o primeiro tempo. Rezava à Santa Luzia que ungisse os olhos de Bruno Henrique, mas isto não aconteceu. Gabigol declarou que ainda não estava 100% fisicamente para jogar, Rodrygo entrou no segundo tempo, e B.H… bem, vou dar um palpite aqui, ele tem propostas para jogar no Cruzeiro e na China, esta última proposta no valor de 1 milhão e 200 mil reais. Não quero pôr em dúvida a recuperação do nosso melhor jogador de 2017, mas penso que as propostas de negociação estão alterando a fisiologia ocular do rapaz. Aliás, mais um detalhe sobre B.H: apesar de uma temporada impecável, a atuação não lhe rendeu aumento salarial. Há jogadores que mal atuaram no ano de 2017 e nem estão sendo relacionados para o banco no Paulista. Além disso, eles ganham mais que o dobro dessa quantia, ou seja, entre a retina e a lesão há muitas névoas inebriando a visão.

Rodrigão P

As novidades da partida foram Sasha no lugar de Rodrigão e Daniel Guedes no lugar de Vitor Ferraz, que teve uma lesão no ombro e na alma no jogo contra o Ituano. O menino vindo do Sul sofreu uma trombada e bateu a cabeça: como resultado, foi substituído por Rodrigão, e que “sofrência”. Dói bem lá no fundo do peito a falta de habilidade técnica do rapaz.

Daniel jogou bem e merece a vaga na lateral. Sabe aquele outro papo de posse de bola? Ah, este passou pra lá de Teerã, o Santos teve 51% de posse de bola no primeiro e segundo tempo, mas que não serviu de nada, foram apenas 2 chutes a gol na primeira etapa e 1 na segunda. O time da Turiassú chutou 4 vezes e converteu 1 logo nos primeiros minutos do primeiro tempo.

daniel-guedes_38474363746_o

No segundo tempo, novamente o time da casa converteu, aos 10 minutos. Renatinho ainda deixou o dele aos 17′. Confesso que apesar da derrota o time jogou melhor que nas partidas anteriores e no primeiro tempo, após o gol, deu uma acordada e neutralizou bem a equipe adversária. Contudo, diferente do nosso artista que deu inspiração aos escritos que seguem, o Santos não consegue criar porque não tem meio de campo e não consegue finalizar porque os jogadores de frente (Copete e Rodrigão) não possuem palhetas de cores capazes de pintar um gol…

A próxima rodada será contra o Ferroviária, no sábado de carnaval, fora de casa. Espero que o desejo de estar na folia, e não no trabalho, não impeçam o time de sambar e iniciar uma sequência de vitórias.

Leia a versão palmeirense da partida 

 

Fotos de Ivan Storti/Santos FC e de divulgação do livro “Caetano: uma biografia: a vida de Caetano Veloso”

Ler mais da Roberta Pereira da Silva

Ler mais do Santos

Ler mais do Campeonato Paulista

A Bola que Pariu