VOLTAR

,

17.05.2018

Postado por Colaboradoras

Mais uma decepção para a conta dos atleticanos

Atlético Mineiro 0 (3) x 0 (4) Chapecoense – Oitavas de Final da Copa do Brasil 2018

Nesta última noite de quarta-feira, o Atlético foi até Chapecó enfrentar a Chapecoense pelo jogo de volta da Copa do Brasil, já que no primeiro jogo as equipes não saíram do 0 x 0, então quem fizesse gols ontem poderia correr para o abraço da classificação. Porém, do primeiro jogo para cá, poucas coisas mudaram, tivemos posse de bola, volume de jogo e novamente pecamos nas finalizações, erros de passes eram bastantes visíveis, o adversário chegou em lances com um certo perigo e se não fosse Victor, provavelmente a tragédia teria começado mais cedo.

Com o placar empacado no 0 x 0, as disputas pelos penais ficavam ainda mais próximas, a partida ficava cada vez mais pegada e por conta disso, no auge do nervosismo, Fábio Santos cometeu uma falta grave, ele que já tinha tomado cartão amarelo, tomou o segundo e logo em seguida o vermelho: um dos nosso melhores batedores de pênaltis estava fora da decisão.

Divulgação/Pedro Souza/Atlético

Divulgação/Pedro Souza/Atlético

Como nada é fácil para atleticano, o jogo realmente foi para as penalidades máximas e o primeiro a ser batido foi o de Ricardo Oliveira, que viu Jandrei fazer a defesa; o primeiro da Chape foi de Wellington Paulista que marcou; o segundo do Galo foi com Luan que acertou as redes; o segundo do adversário foi com Luiz Antônio que chutou no alto e marcou; o terceiro do Atlético foi com o capitão Léo Silva que não desperdiçou; terceiro do time da casa foi convertido por Nadson que também não desperdiçou; quarto pênalti para o alvinegro e Róger Guedes chutou a bola para cima do gol defendido por Jandrei; quarto do adversário com Bruno Pacheco que chutou e Victor defendeu; o quinto pênalti ficou por conta de Cazares que marcou e o quinto pênalti para a Chapecoense saiu dos pés de Rafael Thyere, que fez o gol da classificação.

Divulgação/Atlético

Divulgação/Atlético

Estamos em maio e cada dia fica mais visível o quanto o planejamento da diretoria do Atlético é ruim, fomos eliminados de duas competições em menos de uma semana, pagamos pela soberba do nosso presidente e agora só temos o Campeonato Brasileiro pela frente, o que não é garantia de nada! A única certeza que fica é deixar o Thiago Larghi trabalhar, apesar dos pesares ele melhorou bastante esse time, e a reação é necessária!

 

Por Eduarda Moreira

 

Ler mais do Atlético Mineiro

Ler mais da Copa do Brasil

A Bola que Pariu